por Revirada feminista

Às mulheres nunca nos dérom nada: a luita é o único caminho para sermos livres. Hoje e sempre precisamos de um feminismo anticapitalista.

Carmela Iglesias (Teo, 1/10/61)

Este número 6 da Revirada é especial. 

E nom (só) porque se publique durante umha pandemia em que o encerramento forçoso influi na nossa rotina, nas nossas reflexões, ações e debates.

É especial porque é mais amplo (40 páginas!), de leitura mais ágil, acolhe mais colaboradoras, mais secções… enfim, é muito bonito! Estamos orgulhosas porque apostar num formato mais ambicioso nom deixa de ser um desafio tanto económico quanto pola carga de trabalho mental e material para um projeto autogerido como é a Revirada.

É especial porque falamos de temas espinhosos, os elefantes na sala do feminismo, as questões que doem, criam confrontações mesmo entre nós, companheiras feministas.

Mas sobretudo, umha questom: é útil falar disso? Já recebemos bastantes ataques patriarcais, portanto, por que pôr o dedo nas feridas? Nom seria melhor centrar-se nas conquistas e no próprio trabalho ativista, em que se baseiam todos os avanços ou as celebrações o 8M por exemplo , trabalho esse que, com frequência, fica esquecido? 

Falar de elefantes na sala do feminismo é falar da nossa esperança e vontade de reconhecer e deitar fora o racismo, o capacitismo, a transfobia e o machismo incutidos e incrustados na prática feminista. E significa fazê-lo perguntando às companheiras e escuitando-as com respeito. Sem estarmos na defensiva, sem nos sentir atacadas, sem nos justificar.

E para terminar, lembrando o lema do 8M pôr a vida no centro dedicamos este número a umha protagonista do ativismo e da construçom de comunidade: Carmela Iglesias, companheira feminista do Centro Social A Comuna da Corunha, ativista polos direitos sociais e laborais, sempre solidária e rebelde.

Abril

índice

COMUNIDADE

Sabias que?

Capa Há um elefante na sala por Pablo Andrade

Galeria A máis feminista por polo

EDITORIAL

Editorial por equipa Revirada

ARTE E CULTURA

Ilustrações por Alba Chaves

Tendue por Alexandra Freire Neyroud

OPINIOM

Em cada sala de estar, um elefante feminista por Helena Carla Gonçalo Ferreira

Matando Andy Warhol: Violência nos feminismos por Xácia Ceive

Crónica de problemáticas existenciales en el privilegio por Lucía X

Liberdade de elección de Beatriz Reboredo Viso

FAI-NO-TI-MESMA

Sou feminista e agora, quê? Redefinir os cuidados na resistência coletiva feminista. Conclusões por Mariola Mourelo

To tech or not to tech por Laura M. Castro

Vegabreu. Cociña Vegana. Alternativas veganas aos produtos lácteos: “queixos” veganos por Andrea Vegabreu

Pílulas reintegracionistas galego-portuguesas. Unidade 1 

A insoportable burocracia de ser autónoma. Capítulo VII por Helena Sanmamede

Stop camaradagem masculina agora! Por umas festas livres de violência machista. Decálogo Revirado

ENTREVISTA

Non se pode ser tan tolerante con opcións intolerantes: entrevista a Najat el Hachmi por Paloma F. Balado

POLÍTICA E SOCIEDADE

Na miña pel: migración e saúde mental por Aranxa Vicens

O rugby é política por H. L. Iarnaldhù

A apropiación do colectivo por Anónimas

25 pasos por A Viciña

Maternidades irritantes por Mónica Rodríguez Vázquez

Os custos dun “traballo por amor”: dende as mentes e os corpos das mulleres rurais de María Lucía Alonso Robleda

Debates Revirados “Há um elefante na sala”: Compostela e Crunha 2020

ARTIGO CENTRAL

Conquistas e desafios do 8M. Uma narrativa de imagens e palavras por Giada M. Barcellona. Fotografias por Mariola Mourelo. Ediçom e transcriçom por Sara M. Bello

SEXUALIDADE, AFETOS E SAÚDE

ID: Vacío por Mai Ínsua. Ilustraçom por Henar Alonso

ENTRETIMENTO

Labirinto

A corir

Trivial Feminista

TIME OUT E BEM-ESTAR

Casa de descanso para mulheres no coraçom da Terra Châ por Mariola Mourelo

LITERATURA

Trecho por Ana Velozo

Resenhas literárias por Livraria Lila de Lilith

Por sus cabellos por Wendy Colpas

Dança com elefantes por Flow e Tinta Dulce

Insomnio por Marta Marina Rosón Pérez

Indómito carnal por Beatriz C. Bejarano. Imagen de Ángela Burón

VIDEO E RÁDIO

As mozas somos guerreiras de The Tetas Van

CLASSIFICADAS

Arte para a mudança – tallerdepolo

Aconselhamento legal e laboral – Femlegal

Corpo, mente e cuidados – Cheia de vida

Corpo, mente e cuidados – en sororidade

Culturas, leituras e mais – Libraría Lila de Lilith

Formaçom – Étikas

Formaçom – ffotoeduca