molecular-ser (1)

Ser (molecular) – Video

(Ser) Molecular é umha experiência poética em primeira pessoa sobre a minha subjetividade, identidade e corporalidade; através da imagem, a palavra, a programaçom e a confluência destes códigos num ecrám. Onde som e nom som.

//////////////////////////

Fico recostado na cama a olhar para o teito, escuito o meu respirar, ergo a cabeça levemente, olho os meus pés, movo-os, num olhar percorro o meu corpo, ergo as maos, começo a olhsar para o meu braço, acerco-me tam perto que vejo os poros da pele, a sua textura, os pelinhos que saem afora como a tentarem sair de mim para ficar no ar. Penso… quem som? Tento aprofundar mais, pensar nos meus músculos, na camada de gordura que os recobre, nas veias, nos ossos. E pergunto-me… onde está? onde deixo de ser e começo a ser? Penso-me por dentro, penso-me por fora, penso-me conceptualmente, penso-me performativamente; como me faço? que estám a fazer agora as minhas moléculas? fam-me ser? Falo com elas, falo com as hormonas que habitam a minha matéria física tangível, o meu corpo.

Neste processo todo o que me rodeia entra no meu sistema. Toca-me, afeta-me, produz-me.

A história, a farmacopeia, a definiçom de molécula, a primeira experimentaçom de síntese hormonal… As cadeias de signos e as metáforas políticas atravessam-me ali onde está a minha subjetividade, passando por um vórtice espácio-temporal: É tudo no mesmo tempo e nom é nada.

– A molécula é a partícula mais pequena que presenta todas as propriedades físicas e químicas dumha substância, e encontra-se formada por dous ou mais átomos.

– A definiçom de género masculino ou feminino aparece em 1947 com a invençom do estrogénio e a progesterona sintéticas utilizadas para produzi pílula. Son as moléculas mais rentáveis de toda a história do capitalismo farmacêutico.

– Durante o séc. XX a molécula da testosterona converte-se numha substância comerciável juntamente com a ocitocina, a serotonina, a codeína, a cortisona, o estrogénio, etc que correspondem ao conjunto de moléculas disponíveis hoje para fabricar as subjetividades e os afetos. – A testosterona é um andrógeno, esteróide derivado do ciclopentanoperidrofenantreno, que tem 19 átomos de carbono, umha ligaçom dupla entre C4 e C5, um átomo de oxigénio em C3 e um radical hidroxilo (OH) em C12. A sua fórmula é C19H28O2 .

Sistema de comunicaçom / circulaçom / contaminaçom na definiçom performativa de mim mesmo. Transmutar como um chamám.

_____________________________________________________________________

Xeito-Fole_nontenxeito

Xeito Fole (Lugo 1985), artista visual e activista trans* feminista e antiespecista. No seu trabalho destacan eixos en torno á deconstrución das identidades hexemónicas e ao sistema sexo-xénero, e na crítica e reflexióm sobre os límites físicos e políticos dos corpos e as fronteiras. As súas prácticas artísticas desenrólanse a través de medios e linguaxes dixitais híbridas, misturando texto, vídeo, fotografía, código de programación e interfaces web. Forma parte de Constelaciones, asociación de mediadoras feministas e artistas dixitais que demde o ano 2012 coordina e desenrola proxectos de deseño multimedia, artes visuais, programación web e accesibilidade dixital através de tecnoloxías libres. Milita en diversos colectivos e asambleias transfeministas de Barcelona. Web: http://nontenxeito.net/